​Extremo de 17 anos sonha com a chegada à equipa principal

 

Rodrigo Viola é a mais recente aposta de futuro do Sporting Clube de Portugal. O extremo de 17 anos, que actua nos escalões de formação do emblema de Alvalade desde 2019/2020, assinou esta sexta-feira contrato profissional, mostrando-se feliz por este importante passo na carreira.

“É mais um voto de confiança que o Sporting CP me está a dar e que só me traz mais responsabilidade. Agora tenho de agarrar esta oportunidade”, começou por dizer o jovem jogador aos meios de comunicação do Clube, puxando a cassete atrás para recordar os primeiros tempos passados de Leão ao peito e em Alcochete, depois de ter representado o Despertar SC.

 

“Gostei muito quando vim à Academia pela primeira vez e foi por isso que vim para cá, esta foi a casa que me acolheu. Era um pouco tímido, claro, mas quando a bola começa a rolar ficamos tranquilos e fazemos o que sabemos”, recordou. “Hoje estou muito mais maduro como pessoa e jogador. Sempre me ajudaram em tudo e estou muito grato, espero continuar cá muitos anos”.

 

Na última temporada, Rodrigo Viola assinou sete golos em 25 jogos ao serviço dos sub-17 verdes e brancos, mas teve também a oportunidade de estrear-se pelos sub-19, pelos quais realizou três partidas, experiências que considerou terem sido muito benéficas para o seu crescimento.

 

“Foi uma temporada de muitas aprendizagens para mim e para toda a equipa, hoje sou um jogador muito mais evoluído. Além disso, a equipa que começou a temporada em Julho do ano passado não era a mesma que terminou a época, somos uma equipa muito mais forte e unida”, frisou, não escondendo o entusiasmo com o início da nova época: “Está quase, quero é voltar”.

 

 

 

Natural de Beja, o internacional sub-17 descreve-se como um extremo que gosta “muito do drible”. “Também posso jogar na posição 10, mas prefiro jogar a extremo pois é uma posição que me agrada mais. Ainda assim, se tiver de sair da minha zona de conforto vou fazê-lo”, garantiu, apontando desde logo a voos ainda mais altos e a um desejo antigo: chegar à equipa principal.

 

“Sinto que estou muito mais perto, é um sonho de menino e algo que ambiciono há muito. Sempre falei sobre isso com a minha família, mas este [contrato] foi apenas um pequeno passo numa grande caminhada”, reconheceu, afirmando que os vários casos de outros jovens da formação que já se estrearam às ordens de Rúben Amorim motivam-no a dar tudo para lá chegar.

 

“Temos muito exemplos, como o Rodrigo Ribeiro ou o Afonso Moreira, e isso só nos dá mais motivação para trabalharmos mais a cada dia porque a nossa oportunidade com certeza irá surgir. Quando isso acontecer, é agarrarmo-nos a ela”, atirou o esquerdino, que vê Marcus Edwards como um modelo a seguir. “Gosto muito do estilo dele. Quando vamos ao Estádio adoro vê-lo jogar, é uma referência para mim. Nos jogos e treinos tento recriar algumas jogadas dele”.

 

A fechar, Rodrigo Viola deixou ainda uma mensagem aos Sportinguistas tendo em vista o futuro. “[Prometo] muito trabalho, é para isso que cá estou. Acreditou que vou dar-vos muitas alegrias”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui