treinador do Rio Ave

Treinador vilacondense satisfeito com a exibição dos seus jogadores.

Declarações de Luís Freire, treinador do Rio Ave, à flash-interview da Sport TV, após o jogo deste domingo entre Rio Ave e FC Porto (3-1), a contar para a quarta jornada da I Liga.

Análise: “Os resultados são momentâneos e as exibições têm de ser mais consistentes. Vínhamos com a mente de que tínhamos de ser mais desafiadores nestes jogos contra os grandes. Fomos agressivo na pressão. Quisemos pressionar e conseguimos criar intranquilidade na saída de bola do FC Porto. Tinha que haver um sentido muito forte contra esta equipa fantástica do FC Porto. Conseguimos fazer um grande golo, numa grande jogada. Conseguimos sair em contra-ataque e fomos consistentes na defesa, embora o FC Porto ia sendo pouco eficaz. A verdade também é essa. Na segunda parte sabíamos que o FC Porto iria reagir, mas disse aos jogadores que podíamos chegar ao quarto golo. Tentámos não baixar linhas e lançámos malta rápida na frente. Queríamos ter mais bola na segunda parte. Parabéns aos meus jogadores. Mereciam isto já na semana passada. Tiveram um prémio justo.”

“Pressionámos o FC Porto desde o início. O FC Porto tem um ataque móvel fortíssimo. Fizemos muito bem a pressão e ganhámos bola. E depois a inspiração e transpiração dos jogadores fez a diferença. Tenho orgulho deles. Estamos a jogar cada vez melhor, com o apoio de toda a gente.”

Festejar: “Hoje é festejar, como é normal. Mas sabemos que isto é uma maratona. São três pontos, mas precisamos de muito mais para fazer um bom campeonato.

Desentendimento com Conceição: “Estamos a falar de um dos melhores treinadores de sempre do futebol português. São picardias normais no futebol. Desejo tudo de bom ao Sérgio, como desejo a todos os colegas. Da minha parte, tudo tranquilo. É futebol.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui