Pepe foi expulso aos 90+1′, após o árbitro Luís Godinho ter sido alertado pelo VAR e ter ido ver as imagens do lance com Jurásek, e o capitão do FC Porto, no momento de deixar o relvado, despiu a camisola dos dragões e mostrou-a aos adeptos do Benfica.

O árbitro da Supertaça, Luís Godinho, não foi meigo na mostragem de cartões ao longo do encontro que opôs FC Porto e Benfica. Ao todo, foram 12 amarelos, cinco para o lado azul e branco, sete para o encarnado. Por volta do minuto 90, já o 2-0 indiciava a derrota portista, Pepe deu uma joelhada a Jurásek. Após rever as imagens, o árbitro mostrou vermelho direto ao central dos dragões por conduta violenta.

Ao deixar o relvado em direção ao balneário, o internacional português retirou a camisola azul e branca e mostrou-a aos adeptos encarnados. O momento foi acompanhado por assobios da falange de apoio ao clube da Luz.

“Primeiro, aqui representamos uma região, sentimos esse peso. É um clube em que os nossos adeptos demonstram um apoio tremendo. Assim foi no ano passado, mesmo quando estávamos em situações muito difíceis. Os adeptos estiveram sempre do nosso lado. Uma final contra o Benfica é sempre um jogo especial”, tinha dito o jogador na antevisão da Supertaça.

 

Este foi o 12.º vermelho direto que Pepe viu ao longo da carreira. Ao todo, contando também situações de duplo amarelo, o defesa foi expulso 18 vezes ao longo do percurso com mais de duas décadas no futebol sénior.

O lance levou ao aumentar da tensão dos protagonistas do encontro. Nos momentos seguintes, o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, recusou-se a deixar o banco após também ter visto o cartão vermelho por protestar de forma veemente uma falta de Otávio sobre Di María.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui